quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

JUSTIÇA FEDERAL SUSPENDE PENSÃO DE VIÚVA DE TERRORISTA

JUSTIÇA FEDERAL SUSPENDE PENSÃO DE VIÚVA DE TERRORISTA
>
> Reinaldo Azevedo - do blog do autor
>
> A Justiça Federal concedeu nesta sexta-feira, 5, uma liminar
> para
> suspender a anistia ao ex-guerrilheiro comunista Carlos Lamarca.
> Autor da ação, o Clube Militar do Rio pediu a anulação da
> portaria do ministro da Justiça, Tarso Genro, que concedeu
> anistia
> política post-mortem ao capitão Carlos Lamarca - com promoção ao
> posto de coronel e proventos de general-de-brigada, além de
> reparação econômica no valor de R$ 902.715,97, em favor de sua
> viúva, Maria Pavan Lamarca.
> Em julho, a comissão de anistia do Ministério da Justiça havia
> concedido indenização de R$ 300 mil à viúva e aos filhos de
> Lamarca pelos dez anos em que estiveram exilado em Cuba. Com a
> promoção post-mortem, a viúva Maria Pavan Lamarca passaria a
> receber do Ministério da Defesa uma pensão de R$ 12 mil,
> correspondente ao montante pago para um general de brigada do
> Exército.
> A juíza Claudia Maria Pereira Bastos Neiva acatou a alegação do
> Clube Militar, de que Lamarca não poderia ser beneficiado pela
> lei
> de anistia porque desertou do Exército para entrar na luta
> armada
> contra o regime militar. Além disso, em seu despacho, a juíza
> considerou "altamente questionável a opção política de alocação
> de receitas para pagamento de valores incompatíveis com a
> realidade
> nacional, em uma sociedade carente de saúde pública em padrões
> dignos, deficiente na educação publica, bem como nos
> investimentos
> para saneamento básico, moradia popular e segurança".
> A liminar suspende os pagamentos e os benefícios indiretos,
> inclusive a promoção a general-de-brigada, até o julgamento do
> mérito da ação, ainda sem data definida. Os autores argumentam
> que, conforme o Decreto 3.998 , de 5 de novembro de 2001, só
> será
> promovido post-mortem o oficial que, "ao falecer, satisfazia as
> condições de acesso e integrava a faixa dos oficiais que
> concorriam
> à promoção pelos critérios de antiguidade ou de merecimento".
> Sustentam, assim, que o Conselho de Anistia não pode fazer a
> promoção, mesmo com o referendo do ministro da Justiça.
> Lamarca, que servia num quartel de Quitaúna, em Osasco, quando
> desertou do Exército para entrar na luta armada, foi comandante
> da
> Vanguarda Popular Revolucionária (VPR), da Var-Palmares e do
> Movimento Revolucionário 8 de Outubro (MR-8), pelos quais
> combateu
> no Vale do Ribeira (SP) e no sertão da Bahia, onde foi emboscado
> e
> morto por tropas do Exército, em setembro de 1971. Nascido no
> Rio,
> em 27 de outubro de 1937, casou-se em 1959 com Maria Pavan, com
> quem
> teve dois filhos - César e Cláudia.
> Justiça seja feita. Ainda há juízes em Berlim?
> No que diz respeito a anistias e reparações - um verdadeiro
> coquetel de imoralidades e ilegalidades -, raramente vi um caso
> tão
> escandaloso como este, de Lamarca.
> A promoção - e, conseqüentemente, parte do valor da indenização
> - é flagrantemente ilegal. É ilegal porque o Decreto 3.998 diz
> que
> só será promovido post-mortem o oficial que, "ao falecer,
> satisfazia as condições de acesso e integrava a faixa dos
> oficiais
> que concorriam à promoção pelos critérios de antiguidade ou de
> merecimento". E o que se pode afirmar de um desertor, que optou
> pela
> luta armada e pelo terrorismo??? Sim: ainda que eu considere
> ambas as
> práticas condenáveis, não são a mesma coisa. Ele era também um
> terrorista, não apenas um soldado do comunismo.
> A indenização é também imoral. Lamarca conhecia os riscos da
> luta e não teria tido, com aqueles que o mataram, mais
> complacência
> do que tiveram com ele. Aliás, teve a chance de demonstrá-lo: e
> optou pela morte cruel de um prisioneiro. Isso é história, não
> ideologia.
> Vamos ver que desculpa dará o Ministério da Justiça para ter
> optado pela promoção ao arrepio do que diz o decreto 3.998. E
> notem
> bem: a justificativa de que ele tinha direito à rebelião porque
> havia uma ditadura no Brasil é estúpida, inverídica. Ele também
> queria uma ditadura, só que outra, a comunista. Mais ainda: se
> estava descontente com a orientação do Exército, que pedisse
> baixa, abandonasse a carreira. Ele escolheu o contrário: voltou
> as
> suas armas contra a Força à qual pertencera. E, agora, se pede a
> esta mesma Força que o promova?
> E há um aspecto irônico em tudo isso. A família Lamarca está
> sendo indenizada também pelos anos passados em Cuba. Ora, por
> quê?
> Não dizem os comunistas, até hoje, que lá se realizava e se
> realiza o sonho do socialismo? Por que dar compensações a alguém
> que viveu a antecipação do paraíso que o próprio Lamarca queria
> ver reproduzido no Brasil.
> Guerrilha não é caderneta de poupança. Terrorismo não é
> investimento em bolsa de valores. Esquerdismo não é aposta no
> mercado de futuros. A se dar crédito aos valentes, não se
> dedicaram
> à causa para enriquecer ou para tornar ricos os descendentes.
> A juíza está certa: troquemos nossos falsos mártires
> esquerdistas
> por crianças pobres!
>
> Com a palavra... o comunista Tarso Genro...
>
>
> BRASIL acima de tudo...!!!
>

2 comentários:

  1. Brasil acima de tudo e ninguém acima da lei, portanto, julgamento para os torturadores e homicidas da escória que amparada na ditadura matou na tortura os heróicos brasileiros que resistiram à infame e totalitária ditadura dos militres covardes e canalhas.

    Auditoria já das contas públicas da época da ditadura para que se descubra como foi gasto o dinheiro público no período em que os criminosos golpistas mandaram e desmandaram no dinheiro público e como senhores da vida e da morte do povo brasileiro.

    Carlos Lamarca, Cézar Benjamim, Franklin Martins, Eduardo Collen Leite, Carlos Zanirato, Carlos Zaratini, Carlos Marighella, Carlos Eugênio Sarmento da Paz, Darci Rodrigues, Inês Etiene Romeu, Osvaldo Orlando Costa, e muitos outros brasileiros corajosos que a ditadura não pôs de joelhos são os verdadeiros heróis do povo brasileiro.

    Os torturadores e seus asseclas são a escória, o submundo da polícia e do crime, semi-analfabetos e ladravazes, ladrões dos bens dos aprisionados em qualquer época.

    ResponderExcluir
  2. Carlos Camargo Ferreira18 de dezembro de 2009 06:14

    Senhor Luiz Brasileiro,

    Valoroso o seu comentário. O valor do seu comentário está justamente no que ele revela.

    O seu comentário revela duas figuras importantíssimas, e estampadas nas exposições dos quadros mais significativos nos dias obscuros de hoje da atual política e governo cheia de corrupção:

    PRIMEIRO: Revela a ignorância do povo (ignorância no sentido de não saber da verdade) sobre os ataques bárbaros, com vítimas que hoje estão esquecidas, feitos pelos terroristas contra as pessoas honestas e às instituições do Governo nas décadas de 60 e 70. Os teroristas que você citou matavam indiscriminadamente sob a cartilha do Assassino Carlos Marighella.

    SEGUNDO: Revela o seu comentário a nítida necessidade de se refazer o trabalho de moralização no serviço público e na política brasileira como fez a contra-revolução, por ação dos Militares, no dia 31 de março de 1964, em defesa da Pátria Brasileira. revela, portanto, o seu comentário que estamos sendo empurrados para o CAOS moral e político e com abismo onde será jogada a democarcia e a liberdade do cidadão.

    Revela a ignorância, pois mostrou, meu caro Luiz brasileiro, que você até hoje desconhece a verdade, embora a verdade já tenha, naturalmente, enjoado os seus olhos e seus ouvidos, que na guiada dos seus passos dia a dia, você vê A AUSÊNCIA DE FATOS OU RELATOS QUE MOSTREM CORRUPÇÃO DOS MILITARES, JUSTAMENTE PORQUE NÃO EXISTIU CORRUPÇÃO, e, meu caro Luiz Brasileiro, quem não quer que abra os arquivos do passado são justamente os terroristas assassinos que você citou e ouitros, pois OS MILITARES QUEREM QUE SEJAM ABERTOS OS ARQUIVOS, para tirarem alguma dúvida que, por acaso restam, na mente de alguns ignorantes como você, mas digo ignorante não no sentido ofensivo da palavra, mas no sentido de NÃO SABER DA VERDADE.

    Você ignora fatos, mas não por culpa sua, e sim por culpa da mídia esquerdista e comunistas que distorce as notícias e os fatos. Muitos canais brasileiros de comunicação se venderam aos esquerdistas e comunistas internacionais. VOCÊ NÃO TEM CULPA DE NAÕ SABER.

    ResponderExcluir